.

.

TUBERCULOSE

Tuberculose



Tuberculose é uma infecção causada por uma determinada micobactéria que pode atingir vários órgãos do corpo, porém o mais comum e conhecido, é o pulmão.

Muitos acreditam que um terço da população do mundo  esteja infectada, porém a infecção fica estabilizada (latente) e em casos de baixa imunidade ou outras condições que veremos mais a frente, a doença se desenvolve.

A transmissão da tuberculose se dá via respiratória através da tosse, fala e espirros. Num ambiente fechado a micobactéria pode ficar suspensa no ar e quando inalada, leva para dentro do organismo tornando-o infectado, porém pode ou não desenvolver a doença. Lugares com pessoas doentes, aglomerações populacionais e exposição profissional, são fatores que expõe a pessoa a infecção.

Enquanto a pessoa estiver com a doença e sem tratamento, ela pode transmitir a doença, porém a transmissão deixa de ocorrer após quinze dias de iniciado o tratamento medicamentoso adequado.

A doença pode surgir de 1 a 3 meses após a infecção já sendo encontrada nos exames que veremos a seguir, porém os sinais aparecem, geralmente, de 1 a 6 meses da infecção.

No início da tuberculose pulmonar, o paciente pode não sentir nada, mas podendo ser encontrada no exame radiológico. Com a progressão da doença, o paciente pode apresentar febre baixa no período da tarde, suor a noite, tosse crônica (mais de 3 semanas), perda de peso e, num estágio mais avançado, eliminação de catarro com sangue.

Como disse anteriormente, grande parte da população está infectada e os fatores abaixo podem desencadear a doença.

- Desnutrição;

- Condições socioeconômicas precárias;

- Dependência química / Alcoolismo;

- AIDS;

- Diabete;

- Insuficiência renal crônica;

- Uso de corticoides;

- Câncer.

Para se diagnosticar a tuberculose pulmonar, devemos fazer exames específicos nos pacientes que apresentam os sinais e sintomas da doença ou em todo paciente que apresentar tosse há mais de 3 semanas.

- Exame do escarro (BAAR), é simples e indolor;

- Cultura do escarro, se BAAR negativo e forte suspeita da doença;

- Raio x do tórax;

- Prova tuberculínica (PPD);

O tratamento atual é de pelo menos seis meses, e depende do peso do paciente para a dosagem das quatro medicações iniciais. O abandono do tratamento pode levar a resistência bacteriana e em consequência a alteração do tratamento. Alimentação adequada, abandono do tabagismo e de bebidas alcoólica, fazem parte do tratamento.

A prevenção da tuberculose deve começar quando bebê, com a vacina BCG. Evitar locais de possíveis contaminações, ter uma alimentação sadia, controlar as doenças que baixam a imunidade e cuidados no manuseio dos infectados, são medidas de prevenção. Também existe a quimioprofilaxia, que é indicada para as pessoas não infectadas, mas com risco de infecção.

--- x ---

Francisco de Assis D. Maél
Médico & Escritor
Tel: (21) 99175-0690
Outras obras do autor:
Compra-se vida – Ficção religiosa
Fragmentos de uma vida – Autobiografia
Áxis a síndrome sagrada – Ficção Científica
Missionários da saúde em ação – Orientação à saúde
MANA-YAM e a árvore de amigos - Infantil
Historinhas que ninguém lê - Contos
O dia da minha morte – Romance
Num piscar de olhos – Romance
Dívidas de gratidão – Romance 
Senhor X – Romance
Postar um comentário