.

.

DOENÇAS GINECOLÓGICAS

Doenças ginecológicas

Das doenças ginecológicas, vamos no ater ao corrimento vaginal que é muito comum e incomoda imensamente às mulheres.

Geralmente os corrimentos vaginais são provocados por três agentes diferentes.

Mais comum temos a gardnerela que pode apresentar corrimento branco acinzentado, odor fétido e pode ocorrer coceira. É uma bactéria muito ligada a higiene deficiente, além do tratamento médico por via oral ou por creme vaginal, a paciente deve usar com frequência um sabonete liquido de uso ginecológico, assim vai se evitar a permanência ou proliferação da bactéria após o tratamento médico.

A candidíase vaginal é outra doença ginecológica que pode ocasionar corrimento vaginal com placas brancas, coceira intensa, vermelhidão local e dor na relação sexual.

Essa doença pode ocorrer com frequência nas portadoras de doenças que baixam a imunidade e nas diabéticas. O agente causador é um fungo e como a maioria desses fungos, preferem local quente e úmido.

Assim sendo, além do tratamento médico que pode ser oral e creme vaginal, a paciente pode evitar sua proliferação com os seguintes procedimentos:

- Evitar duchas genitais;

- Não ficar usando roupas apertadas;

- Não usar calcinhas molhadas ou sintéticas;

- De preferência dormir sem calcinha;

- Evitar absorventes com cheiro.

Caso haja recidivas da doença, levar o parceiro para tratamento médico também.

A tricomoníase é uma doença de transmissão sexual que causa corrimento vaginal amarelo-esverdeado, odor fétido, coceira, ardência urinária e dor na relação sexual.

O tratamento para essa doença é por via oral e creme vaginal, tendo também que ser tratado o parceiro, senão a mulher vai se recontaminar.

É importante ressaltar que para todas essas doenças que provocam corrimento vaginal é importante a higiene íntima adequada, fazer a lavagem das partes íntimas inclusive do parceiro antes das relações sexuais e fazer uso de preservativo, a chamada camisinha.

É muito importante a consulta com o médico ginecologista, pois há também a necessidade de fazer o diagnóstico diferencial de outras doenças de transmissão sexual e realizar o exame de colpocitologia, ou seja, o exame preventivo.

Geralmente essa doença é de pouca resolução nas ações sociais, pois o ambiente não é preparado para fazer exames ginecológicos. Entretanto já houve casos de, mesmo sem condições, termos feito avaliações do gênero seguido de tratamento e orientações.

Este capítulo faz parte do livro MISSIONÁRIOS DA SAÚDE EM AÇÃO, adquira um exemplar e ajude as nossas ações sociais em comunidades carentes:
 
Francisco de Assis D. Maél

Médico & Escritor


Tel: (21) 99175-0690

Outras obras do autor:

Compra-se vida – Ficção religiosa

Fragmentos de uma vida – Autobiografia

Áxis a síndrome sagrada – Ficção Científica

Missionários da saúde em ação – Orientação à saúde

MANA-YAM e a árvore de amigos - Infantil

Historinhas que ninguém lê - Contos

O dia da minha morte – Romance

Num piscar de olhos – Romance

Dívidas de gratidão – Romance

Senhor X – Romance


Postar um comentário