.

.

CARTA AOS MEUS PAIS



Carta aos meus pais

Sabe, meu pai e minha mãe,
Tudo que tenho não dou valor.
Ontem mesmo pensei sobre a causa disso tudo.
Simplesmente não me submeto a oferecer-lhes
Tudo que tenho e tudo que posso ter.
Creiam, não sou débil e não sou hipócrita.
Sou apenas alguém de quem vocês gostam.
Não valorizo a quem me valorizou.
Dizem que sou bom,
Mas é apenas um pouco das várias faces que tenho.
Dizem que dependem de mim,
Pois não querem ver que eu poderia lhes dar
Um pedaço de qualquer mundo,
Inclusive um pedaço de mim,
Mas não dou.
Não dou nem o conforto que outrora faltou
E que agora também não os têm.
Porquê?
Pura e simplesmente por meu egoísmo,
Pelo meu desinteresse em fazer tudo que vocês gostariam.
Sabe, minha família são vocês,
Mas estou sempre esquecendo,
Pai que você me ensinou a falar.
Mãe, você me ensinou até a rezar.
Esqueceram apenas de me fazer amá-los como deveria.
Não sou rebelde como pareço,
Apenas não dou o amor e a compreensão suficientes
Para aqueles que me criaram,
Apenas não me dedico de corpo e alma.
Meus pais,
Me desculpem por ser vosso filho.





Francisco de Assis D. Maél
Médico & Escritor
Tel: (21) 99175-0690
Outras obras do autor:
Compra-se vida – Ficção religiosa
Fragmentos de uma vida – Autobiografia
Áxis a síndrome sagrada – Ficção Científica
Missionários da saúde em ação – Orientação à saúde
MANA-YAM e a árvore de amigos - Infantil
Historinhas que ninguém lê - Contos
O dia da minha morte – Romance
Num piscar de olhos – Romance
Dívidas de gratidão – Romance
Senhor X – Romance
Postar um comentário